Talvez um dia seu site estivesse hospedado em um domínio popular, que naquele momento oferecia as melhores vantagens para o seu negócio. Mas desde então sua loja virtual cresceu, o sistema de e-commerce que você usava infelizmente não pôde acompanhar o seu desenvolvimento, e você precisa de um serviço que consiga integrar seu serviço a marketplaces.

Essa necessidade de atender as demandas atuais, e não prejudicar seus clientes, faz com que seja uma boa hora de mudar de plataforma.

Entretanto, migrar sua loja virtual e melhorar a integração com marketplaces não é apenas uma questão de alterar o domínio.

Para ajudar você nessa nova etapa, listamos algumas informações importantes para realizar uma transição tranquila para a sua nova plataforma de e-commerce. Acompanhe!

1. Saiba todas as informações do novo domínio

Verifique se você possui todas as senhas de acesso (proprietário e administrador) e que o registro do futuro domínio esteja em ordem. Não se esqueça de calcular o valor aproximado, com certa folga, do plano de armazenamento e tráfego adotados para evitar futuros problemas no orçamento.

2. Interfira o mínimo possível no SEO (Search Engine Optimization)

Um grande cuidado deve ser dedicado ao endereço das páginas da sua loja virtual. Mantenha a nomenclatura da URLs da mesma forma que estão no domínio antigo para não perder ranqueamento nos mecanismos de busca.

Contudo, agora é uma ótima oportunidade para alterar as URLs que não estão otimizadas para mecanismos de busca. Aproveite e analise a relação entre os links internos, verifique se não estão quebrados e se vão para os lugares corretos, e faça os ajustes necessários.

Lembre-se das páginas indexadas. Contabilize-as, saiba quais são, e utilize ferramentas como o Screaming Frog e o Google Webmaster Tools para ver se tudo está em ordem.

3. Cuidado com a migração de dados e processos

O evento mais problemático que pode ocorrer durante a migração de lojas virtuais e marketplaces é a perda dos registros presentes na plataforma anterior. Eles são dados importantes como: listas de clientes e logins, histórico de pedidos e compras em andamento, inscrições de newsletter, e publicações em blogs.

Para evitar que isso ocorra, faça backups de todo seu site e mantenha a plataforma antiga acessível para o administrador por algum tempo como plano B.

4. Atenção aos certificados de segurança

Alguns certificados podem não ser compatíveis com outros softwares de servidor, e se você possuir um SSL (Secured Socket Layers) ele deve ser movido para o novo site. Essa mudança pode ser um pouco técnica, e uma ajuda especializada pode ser necessária.

Naturalmente, não deixe este item para última hora. A confiança do cliente é algo que demora para ser conquistada mas que pode ser perdida facilmente.

5. Realize testes

Execute testes e realize a migração definitiva no horário em que a loja recebe o menor número de visitantes. Dessa forma, caso ocorra algum erro, o prejuízo será reduzido.

Testes A/B são muito importantes neste momento pois podem melhorar a usabilidade de seu site e também encontrar o layout perfeito, caso seja necessário. Faça também testes de pedidos e verifique se a loja virtual está conectada corretamente ao gateway de pagamento, logística, sistema antifraude, ERP e os já mencionados certificados de segurança.

Por fim, após algum período de funcionamento, verifique pelo Google Analytics se a migração foi bem sucedida e se o número de visitantes respondeu às mudanças.

Conte com especialistas

Estes itens podem ser complexos para equipes que não estão acostumadas a realizar migrações. O ideal para a gestão do e-commerce é contar com profissionais especializados para realizar estes processos. Isso garante a estabilidade da sua loja virtual, faz com que a integração com marketplaces seja efetiva, e poupa seu negócio de prejuízos e erros que podem tirar seu e-commerce do ar.

Aprenda também a Integrar VTex de forma simples e fácil!