A internet hoje já reúne milhões de pessoas conectadas no mundo. Essa capacidade de abraçar um público tão grande criou um movimento crescente e confiável: de abrir pequenos negócios virtualmente, com atenção e com a mesma disponibilidade de uma loja física.

As lojas virtuais são consideradas uma revolução. Elas permitiram maior comodidade e praticidade para vendedores e compradores. Para tanto, uma loja virtual é um espaço para que a empresa mostre seus produtos e serviços na internet para clientes potenciais que podem acabar comprando seus produtos.

Seja para alavancar os negócios de uma empresa já existente ou para criar um novo negócio, é fato que a loja virtual é uma oportunidade imperdível contra concorrentes – não dependendo de localização, infraestrutura ou ambiente.

Quais os passos para uma loja virtual de sucesso?

Para ter sucesso no mercado de atuação escolhido, a loja virtual deve contar com alguns processos essenciais de modo que se estabeleça como um verdadeiro projeto profissional, como, por exemplo:

  • Gestão de conteúdo;
  • Tipos de plataformas;
  • Questões de logísticas;
  • Questões de entrega efetiva dos produtos/serviços.

Além disso, as ferramentas de promoção e divulgação do negócio são fundamentais para que seja possível obter lucro e conhecimento por parte dos clientes. Afinal, não adianta vender produtos ou serviços excelentes e possuir competitividade, se os clientes não conhecem a empresa.

Outros pontos importantes incluem a segurança, formas de pagamento variadas, garantia antifraude, suporte, e backoffice.

Plataforma da loja virtual: a base do novo negócio

Uma questão crucial para a criação da loja virtual é a escolha do tipo de plataforma para o novo negócio.

A plataforma é uma decisão que deve ser tomada com cuidado. É ela que será a “base” da loja virtual, ou seja, a plataforma é o sistema responsável pela administração e visualização da loja na internet. Esse sistema permite a criação da loja virtual, gerenciá-la – como os estoques e preços – bem como incluir produtos e outras funções importantes para o dia a dia de um comércio eletrônico.

Assim, não há dúvidas quanto à necessidade de escolher uma plataforma de qualidade e flexível – de modo que ela pode ser alterada conforme as preferências do dono da loja virtual. É importante lembrar que a escolha errada de plataforma pode causar o fracasso e diversos transtornos para o projeto, e por isso é importante pensar se é melhor trabalhar com plataformas OpenSource ou plataformas proprietárias.

Plataformas de E-commerce OpenSource x Plataformas Proprietárias

Existe uma discussão acalorada em relação a esses dois tipos de plataformas. Ambas possuem vantagens e desvantagens em termos de uso, por isso, a decisão de escolha para um comércio eletrônico varia conforme a vontade do proprietário, seu conhecimento do sistema, e a intenção de investir dinheiro com essa questão ou não. Assim, pode-se realizar um comparativo entre as plataformas de E-commerce OpenSource e as plataformas Proprietárias.

As plataformas de E-commerce OpenSource são as plataformas conhecidas como lojas virtuais de código livre. Essa categoria é desenvolvida por comunidades abertas de programadores – eles disponibilizam o código para download, deixando o uso gratuito, e permitindo alterações específicas por programadores que conheçam a linguagem usada.

Já as plataformas Proprietárias são as criadas sem utilização de códigos prontos, possuindo tecnologia própria e desenvolvidas sob demanda – para que se atenda situações específicas do comércio eletrônico.

Comparativo entre as plataformas

Sendo diferentes na teoria, as plataformas de E-commerce OpenSource e as plataformas Proprietárias possuem prós e contras para utilização.

Iniciando-se com a plataforma de código livre (plataformas de E-commerce OpenSource), podemos citar alguns pontos fortes e fracos:

PRÓSCONTRAS
Código livre – gratuidadeCusto alto para configuração
Suporte da comunidadeNecessita de profissionais de programação para implantar o sistema
Sem limites de produtos ou acessosDemora na implementação
Alta possibilidade de customizaçãoCusto alto para customização
Novas funcionalidades e recursos frequentesHospedagem por conta do cliente

Pensando nas plataformas proprietárias temos:

PRÓSCONTRAS
Soluções específicas para cada casoRelação de confiança entre fornecedor e lojista – o contrário pode comprometer o futuro da loja virtual
Adaptabilidade com a realidade da lojaCusto alto com equipe terceirizada para a implementação
Geração de vantagens competitivasProjetos mais demorados
Alto grau de customizaçãoCusto alto com desenvolvimento e configurações
Sem limites de produtos ou acessos 

Muitos fatores podem indicar qual é o tipo de plataforma adequada para cada tipo de negócio virtual. Investigar, estudar e perguntar são atitudes necessárias para alcançar o sucesso do comércio eletrônico.

Plugg.To garante o atendimento total das necessidades dos clientes, pois possui conhecimento comprovado em desenvolvimento de lojas virtuais, além de módulos e plug-ins para Magento e outros sistemas de comércio eletrônico. Conheça nossas soluções.