O mercado global de e-commerce continua a se expandir anualmente. A disponibilidade da internet em mais regiões significa que novos mercados surgem constantemente, e o Brasil é o único país da América Latina a apontar entre os 10 principais mercados de comércio eletrônico de varejo em todo o mundo, de acordo com as últimas estimativas de vendas no varejo online da eMarketer.

O país é o maior mercado de varejo on-line na América Latina, sendo responsável por 42% do comércio online da região, o correspondente a R$ 47,4 bilhões em vendas.

Entre os anos 2014 e 2019, espera-se que as vendas onlinecresçam a uma taxa de 12%, apesar da crise econômica.

E-commerce no Brasil

Compradores digitais no Brasil estão de olho na moda. De acordo com a e-bit, moda e acessórios representam 18% das transações de comércio eletrônico de varejo, seguido por saúde e beleza (16%), aparelhos domésticos (11%), livros e revistas (8%), telefones celulares (7%), computadores (7%), móveis e enfeites para casa (6%), eletroeletrônicos (6%), esporte e lazer (5%) e brinquedos e jogos (2%).

Os 20 maiores e-commerces do Brasil

O B2W é o maior varejista on-line não só no Brasil, mas de toda a América Latina. Ele adquiriu recentemente várias empresas de logística que se especializam em entregas, a fim de aumentar a eficiência e a capacidade de áreas no país. Juntas, as empresas B2W e a Cnova representam 41% do comércio eletrônico brasileiro, e as 5 maiores somam o equivalente a 58%. Mas quais são as outros e-commerces de maior expressividade no cenário nacional? Confira:

  1. B2W (americanassubmarino, sou barato e shop time)

  •          Faturamento e-commerce: R$ 9 bilhões

2. Cnova (Casas Bahia, Ponto Frio, Cdiscount, Barateiro e Extra)

  •          Vendas: R$ 5 bilhões

3. Magazine Luíza

  •          Faturamento e-commerce:  R$ 3,800 milhões

4. Máquina de vendas (Ricardo Eletro, Insinuante, Citylar, Salfer e Eletroshopping)

  •          Faturamento e-commerce: R$ 1,855 milhões.

5. Privallia

  •          Faturamento e-commerce: R$ 1, 642 milhões

6. Netshoes

  •          Faturamento e-commerce: R$ 1, 650 milhões

7. GFG (Daffti, Kanui, Tricae)

  •          Faturamento e-commerce: R$ 773 milhões

8. Saraiva

  •          Faturamento e-commerce: R$ 600 milhões

9.Walmart Brasil

  •          Faturamento e-commerce: R$ 592 milhões

10. Fastshop (Fastshop e Azul)

  •          Faturamento e-commerce: R$ 562 milhões

11. Bud (Compra Certa)

  •          Faturamento e-commerce: R$ 538 milhões

12. Lojas Renner

  •          Faturamento e-commerce: R$381 milhões

13. Grupo SBF (Centauro e Nike)

  •          Faturamento e-commerce: R$ 380 milhões

14. Ultrafarma

  •          Faturamento e-commerce: R$ 375 milhões

15. Fnac

  •          Faturamento e-commerce: R$ 379 milhões

16. Passarela

  •          Faturamento e-commerce: R$ 312 milhões

17. Posthaus

  •          Faturamento e-commerce: R$ 292 milhões

18. Kalunga

  •          Faturamento e-commerce: R$268 milhões

19. Natura

  •          Faturamento e-commerce: R$ 266 milhões

20. Colombo

  •          Faturamento e-commerce: R$ 258 milhões

Em quais dessas lojas de comércio eletrônico você costuma fazer suas compras? Comente com a gente!

Conte com a Plugg.to para integrar seu e-commerce aos principais marketplaces. Conheça nosso Hub de Integração.