O que é Marketplace: entenda como essa modalidade pode gerar vendas. Uma grande dúvida, principalmente para quem iniciou recentemente no ramo de vendas online. Mesmo para os lojistas que já tem uma loja virtual, a venda via Marketplace pode ser desconhecida.

Pois bem, nesse post você vai entender o que é marketplace, quais as principais empresas no ramo e como utilizar o marketplace para aumentar as vendas da sua loja virtual.

 

O que é Marketplace

 

Marketplace utiliza o conceito de oferecer tudo em um só lugar. Um mercado, ou shopping, onde você encontra todos os tipos de produtos. Em uma tradução literal Marketplace seria “Mercado lugar”. No mundo físico, nós conhecemos como shopping. Diversas lojas reunidas em um mesmo local com várias ofertas de produtos.

Esse conceito de reunir todas as categorias de produtos em um só local passou para o mundo virtual, mas no Brasil surgiu com força em meados de 2013. Neste ano, a  responsável pelas vendas das bandeiras Ponto Frio, Extra e Casas Bahia, conhecida como Cnova inaugurou a modalidade.

Em seguida, outros grandes players do mercado também iniciaram suas vendas tornando o mercado de vendas online via marketplace bem aquecido.

E assim o consumidor passou a ter uma gama maior de ofertas dentro destes grandes sites, os lojistas passaram a ter maior alcance dos seus produtos e os players a lucrar com a comissão recebida destes sellers (como são chamados lojistas que vendem em marketplaces).

 

Como funciona o Marketplace no Brasil

 

No Brasil, os marketplaces funcionam com Custo Por Aquisição (CPA). Isso significa que por cada venda realizada por uma loja dentro de um marketplace é cobrado uma comissão. Essa comissão pode variar entre 9% a 30% ou mais.

Os grandes players do mercado são muito mais poderosos em relação a publicidade, e consequentemente, o número de acesso em seus sites. Além disso, existem grandes lojas do varejo físico que usufruem de sua fama também no mundo online.

Esse alto número de acessos ao site, somado a toda uma estrutura preparada para vendas seduz diversos lojistas para a modalidade de Marketplace.

E funciona assim:

  • grandes lojas virtuais oferecem a exibição de ofertas de outros lojistas dentro de seus sites
  • oferecem estrutura e suporte para pequenas, médias e grandes empresas venderem de forma eficaz
  • os sellerstem alto volume de visualizações de suas ofertas, suporte dos players para atendimento e publicidade
  • consumidores tem maior número de ofertas em um só lugar e podem comprar de diversas lojas diferentes realizando um pagamento unificado
  • Consumidor efetua a compra no marketplace >
  • lojista realiza a entrega do pedido >
  • consumidor recebe o pedido do seller>
  • Marketplace liberar o pagamento ao lojista já descontando a comissão cobrada por venda.

 

 

Os Principais Marketplaces do Brasil

No país temos famosas empresas de varejo apostando em vendas por Marketplace. Muitas delas, inclusive, cresceram após iniciar suas operações com a modalidade.

Vamos para a lista dos principais Marketplaces do Brasil:

Mercado Livre – um Marketplace genuíno. É o único no país que realmente oferece seu tráfego de visitas, estrutura do site, gestão de anúncios e demais serviços sem concorrer com seus Sellers. Ou seja, o Mercado Livre não oferece produtos de um estoque próprio. Por isso consideramos o mais antigo e “puro” da modalidade no Brasil.

B2W Digital – dona de famosas bandeiras do mundo online, como Submarino e Shoptime a empresa conta ainda com a força da marca Americanas.com. É uma das primeiras empresas com lojas virtuais próprias que lançaram a oferecer espaço em seus sites para outros lojistas.

Via Varejo – uma das maiores varejistas do país. É considerada por muitos a pioneira, entre as grandes do ramo, a oferecer espaço para outros lojistas em seus sites. Um dos marketplaces com a maior variedade de ofertas do mercado. A Via Varejo é dona das bandeiras Casas Bahia, Extra e Ponto Frio.

Magazine Luiza – a “Magalu”, como é conhecida do grande público, é considerada pelos especialistas a empresa com maior possibilidade de crescimento no mercado nos próximos anos. Muito desse crescimento se deve a implantação do Marketplace em seus negócios.

Walmart – famosa multinacional com lojas espalhadas por todo mundo, a francesa fez tanto sucesso com marketplace que optou por focar suas vendas online somente em Marketplaces.

 

Como vender nos Marketplaces

Para oferecer produtos nesses marketplaces é necessário passar por uma análise cadastral. Cada Marketplace possui suas próprias regras e exigências para habilitar um seller. Além disso, cada empresa cobra um valor de comissão diferente.

Após aprovação você terá de enviar seus produtos para cadastro e, nesse momento, você deve ter muita atenção e capricho pois, será fundamental escolher a forma correta de enviar seus skus para os marketplaces. Fique atento!

Dica da Plugg: atualmente os marketplaces privilegiam as ofertas de qualidade. Com isso, esteja ciente de enviar suas melhores ofertas, com um excelente conteúdo. Tenha certeza de que suas imagens têm alta qualidade, que a ficha técnica dos seus produtos esteja completa e a descrição ou texto vendedor seja realmente sedutor para os clientes.

Nesse post você confere 5 vantagens de vender em grandes comércios eletrônicos.

 

O que é Marketplace: atenção para sua estratégia de vendas

Agora que você já sabe o que é marketplace, vamos pensar sobre como essa modalidade pode contribuir para o sucesso da sua loja virtual.

Marketplace é uma estratégia de vendas. Em seu planejamento inclua a venda em marketplaces como uma de suas estratégias e, não como única forma de vender. Tenha um bom mapeamento dos números da sua empresa e saiba claramente qual seu poder de negociação para compra e gestão de estoque. Assim, você não sacrifica sua margem.

Não se esqueça de que existe uma comissão que será cobrada por suas vendas nos marketplaces!

Pensando nisso, invista em tecnologias que facilitem a gestão de suas vendas nos marketplaces. Pesquise e saiba quais serão suas necessidades antes de escolher sua plataforma, integradora e outros serviços para gerir seu negócio. Lembre-se: economizar em ferramentas primordiais para sua loja virtual pode ser perigoso.

Faça um bom planejamento e inclua todas as variáveis possíveis antes de atacar. Assim, você terá mais chances de obter sucesso nos marketplaces, e no e-commerce, em geral. Boas Vendas!