O marketing de conteúdo é uma estratégia da área de marketing, cujo intuito principal é produzir e compartilhar conteúdos considerados interessantes, importantes ou até mesmo relevantes para o público consumidor de uma empresa ou de um e-commerce. 

Esses conteúdos são veiculados para as pessoas na hora em que elas mais precisam, auxiliando as organizações na tarefa de geração de leads. Contudo, ao contrário do que muita gente pensa, o marketing de conteúdo é uma técnica que já existia antes mesmo da internet. Isso porque o conceito principal que define o marketing de conteúdo é: valor.

Uma estratégia de marketing de conteúdo bem-feita é capaz de fornecer valor a qualquer coisa: uma marca, um e-commerce, um produto ou um serviço. Entretanto, com o advento da internet e o surgimento de numerosas redes sociais, o marketing de conteúdo tornou-se uma poderosa ferramenta para aqueles negócios que dependem quase que exclusivamente do mundo digital para sobreviver: os e-commerces. 

Por que o marketing de conteúdo funciona?

Atualmente,  os consumidores e usuários da internet estão sendo constantemente inundados com uma enorme quantidade de anúncios de marcas. Dentro dessa situação, o marketing de conteúdo tem ganhado bastante força, já que ele leva as companhias a publicarem conteúdos e a compartilharem informações que realmente interessam os usuários, ao contrário dos anúncios.

Com isso, os resultados dessas ações mostram-se evidentes: segundo dados obtidos pelo Sebrae, em 2016, cerca de 68% das vendas que aconteceram em lojas virtuais foram decorrentes de buscas orgânicas. 

Ou seja, mais da metade das vendas dos e-commerces está baseada não na atração dos usuários por meio de anúncios pagos, mas sim na forma como os sites aparecem em pesquisas de ferramentas de busca, tais como o Google, o Bing ou o Yahoo. esse posicionamento só pode ser garantido, dentre outras práticas, pela utilização do marketing de conteúdo.

Além disso, outras pesquisas realizadas pela MDG Advertising mostram que 70% dos usuários da internet tem o desejo de aprender sobre produtos ou serviços através de conteúdo, e não de anúncios, isso prova que as pessoas da atualidade utilizam a internet para conhecer totalmente os aspectos de um produto ou de uma marca, fazendo uso das redes sociais para checar resenhas, opiniões, tirar dúvidas, enviar sugestões e críticas.

Por essa razão, um e-commerce, imerso dentro da internet, precisa ser capaz de compensar a falta da experiência obtida durante uma visitação a uma loja física através dos conteúdos.

Para exemplificar essa questão, pode-se pensar no caso de um e-commerce fornecedor de equipamentos industriais. Por meio de um blog, essa empresa pode desenvolver e compartilhar textos e vídeos que explicam como fazer a montagem de cada um dos equipamentos vendidos no e-commerce. 

Assim, esse tipo de conteúdo muito provavelmente irá interessar pessoas que estão com alguma dúvida. Esse é o caso de um usuário que procura um tutorial sobre a instalação de detector de fumaça, por exemplo. 

Ao sanar sua dúvida, este visitante cria uma visão positiva ao redor da marca anunciante e pode estar mais propenso a receber mais informações dela, colaborando para uma futura compra.

Outro detalhe importante e que é necessário ficar atento, são as diversas vantagens que o marketing de conteúdo pode oferecer para uma empresa, como:

  • O aumento do tráfego de um site;
  • O aumento do engajamento dos consumidores com uma marca;
  • O impulsionamento na geração de leads (potenciais clientes);
  • A diminuição no custo de aquisição de clientes.

Como funciona o marketing de conteúdo para e-commerces?

O funcionamento do marketing de conteúdo é pautado em quatro etapas principais:

  1. A educação do público;
  2. A obtenção de uma autoridade no assunto principal do e-commerce;
  3. A influência na decisão de compra;
  4. A transformação no cliente em um promotor da marca.

  Tudo isso só pode ser feito através das inúmeras estratégias e tipos de conteúdos capazes de serem gerados pelas empresas dentro da internet. Neste artigo, serão abordadas as principais técnicas de marketing de conteúdo:

 

1) As redes sociais

Se o texto está totalmente pautado nos e-commerces, os quais, aparentemente, só possuem a necessidade de estarem presentes em lojas virtuais ou marketplaces, por que as redes sociais possuem tanto peso assim? 

Como uma vendedora de tela mangueirão, por exemplo, é capaz de se posicionar dentro dos canais sociais? A importância dessas plataformas digitais pode ser demonstrada por números: hoje em dia, uma em cada três pessoas já tiveram ou possuem contato constantemente com as redes sociais. 

Isso quer dizer que estar presente nesses espaços permite que os e-commerces entrem em contato direto com os consumidores que eles desejam atingir.

É  dentro das redes sociais que boa parte dos usuários vem realizando pesquisas: os internautas conferem opiniões de terceiros, por exemplo,  sobre o sutiã cirúrgico vendido por determinado e-commerce, bem como tiram dúvidas a respeito do produto, enviam sugestões e críticas. 

Tudo isso acontece dentro de uma simples sessão de comentários, onde os e-commerces utilizam os seus perfis oficiais para responder o que for necessário. Esse tipo de ação aumenta o engajamento por parte dos consumidores, já que as empresas criam um relacionamento mais íntimo com os usuários.

Um fato importante sobre as redes sociais como o Instagram ou o Facebook é que elas são capazes de segmentar o público para onde as ações serão direcionadas. 

Dessa forma, por exemplo, uma pessoa que está cuidando da parte elétrica de sua casa durante uma reforma possui mais chances de receber conteúdos patrocinados (ou não) sobre o eletroduto preço de uma determinada empresa.

 

2) O e-mail marketing

Essa é uma das formas de compartilhamento de conteúdos mais antigas que existe dentro da internet. Entretanto, ao contrário do que o senso comum pensa, as estratégias que trabalham com e-mail marketing não estão pautadas no spam (uma prática mais conhecida por afastar clientes).

Para demonstrar isso, pode-se imaginar que a mesma pessoa a qual antes estava cuidando da parte elétrica da reforma da sua casa decide comprar um portão novo. Este indivíduo não sabe, exatamente, qual é o portão que ele deseja adquirir. Por isso, ele começa a ler uma série de artigos dentro do site de um e-commerce de decoração os quais falam sobre vários tipos de portões diferentes.

A equipe de marketing desse e-commerce, ou algoritmos programados, detecta um grande tráfego vindo de tal usuário e oferece a ele uma proposta: deixar o seu e-mail para receber novidades sobre portões. 

Caso a pessoa aceite, esse e-commerce pode começar a realizar o disparo de conteúdos mais aprofundados e personalizados, demonstrando o motivo pelo qual este usuário deve comprar um portão de madeira para garagem, por exemplo.

Outra vantagem do e-mail marketing é, certamente, o baixo custo que esse tipo de ação oferece.

 3) Os blogs

Estes, como citado anteriormente, são uma das formas mais famosas de se realizar marketing de conteúdo dentro do mercado de e-commerces. Isso porque o blog permite que uma série de tipos de conteúdos seja, postados, tais como:

  • Artigos;
  • Tutoriais;
  • Vídeos;
  • Infográficos;
  • Webinars;
  • Notícias;
  • Entre outros.

 

Além disso, Um bom exemplo, é que os blogs podem ser criados sobre os mais variados assuntos, desde decoração interna de casas até uma plataforma de publicação de artigos sobre camisetas promocionais SP. É dentro dos blogs de um e-commerce que os usuários são capazes de conhecer mais a respeito dos produtos ou serviços oferecidos.

Os conteúdos que são publicados dentro dos blogs possuem o intuito principal de atender às necessidades do público consumidor de um e-commerce, procurando sanar todas as suas dores. 

Portanto, o segredo do sucesso é planejar bem as pautas que serão abordadas. Um blog que publica conteúdos sobre vareta foscoper, por exemplo, não deve fica restrito a este assunto, apenas. É necessário ficar atento às várias maneiras de se abordar os consumidores. 

Contudo, um blog de qualidade não é aquele que possui um grande número de conteúdos, mas sim aquele capaz de abordar uma larga gama de assuntos contando sempre com muita qualidade.

 Nesse sentido, todas as informações passadas acima a respeito dos e-commerces, verifica-se que o marketing de conteúdo pode ser aproveitado em qualquer ambiente. Na atualidade, com o crescimento do comércio virtual, as empresas estão precisando se adaptar a um mercado cada vez mais competitivo e dinâmico.

Por essa razão, a publicação de conteúdos é uma das melhores para se superar qualquer concorrência e conquistar o engajamento dos clientes. Ter uma estratégia de marketing de conteúdo, neste caso, não é mais uma opção, mas sim um fator decisivo para destacar o sucesso ou não de um negócio virtual.
 Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.