Por que é fundamental o alinhamento da plataforma de e-commerce com as ferramentas do negócio?

O e-commerce brasileiro teve um aumento de 13,05% nas vendas e de 24,15% no rendimento — isso apenas no primeiro semestre de 2021. Portanto, suas vendas não podem se limitar a redes sociais e WhatsApp, por exemplo. Ter uma loja digital é uma garantia maior de vendas e estabilidade no meio virtual.

Quem deseja vender on-line precisa contar com uma plataforma para e-commerce. Ela oferece segurança ao comprador e ao vendedor, além de vitrine com preços e especificações, ferramentas de pagamento e checkout simplificado. Mas, na hora de escolher a sua, há muitos detalhes que precisa verificar antes de dar o veredito.

Um ponto fundamental — e, muitas vezes, ignorado — é a capacidade de integração e alinhamento da plataforma de e-commerce. Quanto maior a flexibilidade, maiores as chances de ter um fluxo de trabalho centralizado e uma comunicação mais precisa com os públicos internos e externos da empresa.

Entenda mais sobre a importância de escolher uma plataforma de e-commerce que possa ser integrada a outras ferramentas do negócio:

Entendendo um pouco mais sobre e-commerce

Uma plataforma de e-commerce é o local virtual onde você vai colocar seus produtos e serviços à venda. Ela, no entanto, não é única: existem diferentes modelos de funcionamento para uma empresa escolher.

Com ela, seu negócio conta com diversos benefícios que não teria em outros meios de venda:

Existem diferentes tipos de plataforma para e-commerce:

SaaS

Plataformas SaaS costumam oferecer um ótimo custo-benefício para quem está começando no meio digital, já que são controladas pela empresa de software que as vende. Isso significa que ela será responsável por lidar com tudo o que envolve a estrutura do e-commerce, incluindo servidor, hospedagem da página e atualizações dos sistemas.

imagem-saas

Open source

Plataformas de e-commerce open source têm código aberto e algumas são disponibilizadas gratuitamente. Nesse caso, não há uma equipe de suporte, e as modificações serão feitas pelo próprio usuário. Outro fator importante a se considerar é que os custos com hospedagem, atualização, manutenção e segurança ficarão por conta da empresa.

ilustracao-Source-code

Proprietária

Para quem busca uma plataforma maleável e que se adapta a regras de negócio específicas, a plataforma proprietária é a melhor opção. Nesse caso, o usuário pode efetuar a compra do código-fonte. Depois, pode fazer a implementação do código do e-commerce em conjunto com a equipe da plataforma ou com seu time interno.

Esse modelo ainda pode contemplar a disponibilização de uma equipe para infraestrutura e manutenção, o que gera um custo adicional mas garante flexibilidade em seu uso. O mais importante: o proprietário poderá deixar a loja com a cara da empresa.

ilustracao proprietaria

Por que é preciso alinhar a plataforma de e-commerce com as ferramentas do negócio?

Veja por que é tão importante contar com essa capacidade de flexibilização:

Ponto de comunicação entre diferentes setores

Não é apenas o setor de Comunicação e Marketing que lida com uma plataforma de e-commerce. Logística e TI, por exemplo, precisam estar em contato com o site o tempo todo, mesmo que por razões muito distintas.

Muitas empresas, então, aderem a diferentes ferramentas e aplicações para executar suas operações, cada uma com sua especificidade. Essa estratégia, no entanto, pode dificultar uma tomada de decisão assertiva, afinal, a falta de centralização e conexão entre essas ferramentas, dificulta para o gestor e para a empresa uma visão 360 da operação.

A oportunidade de integrar outras plataformas ao e-commerce (um sistema de RP, por exemplo) permite que o gestor possa direcionar seus esforços a outras atividades. Isso porque ele obtém uma visão 360º, observando como diferentes setores afetam a loja virtual.

Sistema ERP

ERP é a sigla para Enterprise Resource Planning, ou “Planejamento dos Recursos da Empresa”. Ele funciona como um software de gestão empresarial que automatiza operações até então manuais, unifica e garante a proteção de suas informações em um banco de dados.

Como cada setor precisa de uma ferramenta para executar tarefas diárias e gerar relatórios, o ERP centraliza esses fluxos de trabalho, facilitando e alinhando a comunicação. Com isso, torna mais prático o fluxo de trabalho entre as diferentes áreas do negócio.

Possibilidade de vendas em marketplaces

A possibilidade de integrar ferramentas permite que as vendas possam ir além da plataforma de e-commerce. Por mais que ela seja fundamental para mostrar a loja como um negócio sério e autônomo no meio digital, os marketplaces podem fazer com que sua empresa seja conhecida por potenciais clientes no país inteiro. Segundo estudo de 2019, 95% dos brasileiros que compram on-line utilizam essas plataformas.

Com o alinhamento, esqueça qualquer atualização manual do catálogo da sua loja em um marketplace — um dos maiores atrasos para qualquer loja. O cadastro é feito de forma massiva e rápida. Com isso, você tem seu portfólio de produtos sempre atualizado e sem perder tempo, além de sempre oferecer novidades a um potencial consumidor que esteja fazendo buscas no marketplace.

O bom é que há empresas especializadas em integração com marketplaces e gestão de catálogo, facilitando o trabalho de alinhamento da plataforma com tais sites de venda. Plataformas maleáveis permitem ao negócio tirar as melhores possibilidades das ferramentas de integração com marketplaces justamente por oferecerem customizações.

Personalização da experiência de e-commerce

Empresas podem ter pontos-base de semelhança, mas são muito diferentes entre si. Sua plataforma de e-commerce deve refletir essa singularidade, oferecendo uma experiência única ao usuário enquanto visita sua loja virtual.

Pensando nisso, ter uma plataforma maleável, que possibilite personalizações é importante para trazer ao usuário a identidade da sua empresa.

Diferentes pontos de comunicação centralizada

A integração de diferentes ferramentas também inclui as redes sociais, blog, site e demais canais de comunicação direta entre empresa e cliente. O problema é que, quando feitos separadamente, a comunicação acaba tendo ruídos — principalmente se não houver unidade entre o tom de voz e sobre como a empresa deve agir em determinadas situações.

Ao combinar todo o funcionamento do seu site e os demais canais de vendas, a empresa consegue alcançar resultados muito superiores.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn