Black Friday nos Marketplaces

Uma das datas mais quentes para o varejo está se aproximando, a Black Friday 2021 chega em novembro e irá encontrar um público muito mais acostumado com as compras online, como os vendedores podem se preparar para vender muito no dia 26 de novembro?

Para quem vende online a Black Friday não é o único evento de novembro

A Black Friday possui origem estadunidense e acontece um dia após o feriado de ação de graças.

Na tradição original a BF acontece apenas em lojas físicas e tem descontos diferenciados válidos por 24 horas, o que causa filas enormes nas lojas físicas.

Com a pandemia algumas tradições tiveram que ser reformuladas e outras foram reforçadas, como o caso da Cyber Monday, que é um evento voltado 100% para descontos no e-commerce, e atualmente faz parte do calendário de compras de muitas pessoas.

Por que aproveitar a Black nos Marketplaces?

Apesar de 2020 ter dado um destaque para o e-commerce, os marketplaces tiveram um crescimento maior do que o mercado.

Segundo uma pesquisa da Ebit|Nielsen, essas plataformas cresceram 52% a mais do que o e-commerce, que registrou um aumento de 41% em 2020.

Em número de pedidos, esse crescimento foi responsável por 148,6 milhões de pedidos.

O ano de 2020 criou novos hábitos de consumo

Apenas 23% das pessoas pesquisadas não sabiam o que eram marketplaces, revelando que a grande maioria das pessoas cientes sobre esse método de compras online.

Como isso impacta as campanhas de Black Friday?

Os marketplaces possuem um histórico de investimento em marketing e ações para divulgar suas plataformas e gerar tráfego.

Juntando os novos hábitos de consumo onde as pessoas já se sentem mais confortáveis de comprar online mais divulgações em massa você consegue prever que essa data garante:

imagem-representacao-redes-sociais-marketing

E por isso o lojista deve se preparar para aproveitar a Black Friday nos marketplaces.

Como aproveitar a Black Friday nos Marketplaces?

Se você já vende em marketplaces durante o período pré black friday o ideal é que seja realizado uma manutenção da sua operação, para alinhar alguns pontos decisivos, e que podem entrar em colapso com um alto fluxo de vendas:

Tratativa com fornecedores

O período de Black Friday fica próximo também das festas de final de ano, nesses períodos os fornecedores recebem uma leva de pedidos, o que pode fazer com que você fique sem o estoque do seu produto mais vendido.

Converse com o seu fornecedor e faça acordos, isso pode garantir um bom preço na mercadoria e deixar o seu anúncio com um preço competitivo.

Revisar anúncios

Antes de entrar para uma campanha de Black Friday é importante checar se o seu anúncio está bem estruturado, com ficha técnica, fotos, descrição e título bem preenchidos.

Esses detalhes servem como atrativos e também previnem trocas e devoluções, uma vez que o comprador tem informações bem detalhadas sobre o produto.

Precificação

A Black Friday é sobre descontos, porém isso não quer dizer que o lojista deve sair no prejuízo, faça a precificação correta do seu produto, levando em consideração a comissão cobrada pelos marketplaces e regras de frete grátis.

Quem ainda não vende em marketplaces, dá tempo de aproveitar a Black Friday?

Sim, até o mês de outubro é possível que novos vendedores entrem bem nos marketplaces, cadastrem seus produtos e estejam aptos para vender na Black Friday.

Mas fique atento, os marketplaces possuem travas de entrada de novos sellers, não deixe para começar o projeto black friday em cima da hora.

Como se cadastrar nos marketplaces?

O processo de cadastramento nos marketplaces varia de acordo com cada canal de venda, porém todos possuem em comum a fase de preenchimento do cadastro, onde são requeridas algumas exigências como CNPJ e a emissão de nota fiscal.

ilustracao-nota-fiscal

Porém é possível checar essas informações antes de iniciar o processo nos marketplaces. Alguns canais aprovam os vendedores de forma bem rápida, como é o caso da Shopee e Mercado Livre, já os outros realizam uma análise antes de permitir a entrada do seller na plataforma.

Por isso, leve em consideração o tempo de aprovação dos marketplaces para a sua estratégia de Black Friday

É possível fazer uma Black no e-commerce e marketplaces?

A resposta é sim, porém para realizar duas black fridays simultâneas é importante investir em uma ferramenta de integração, para a sincronização das informações entre as duas plataformas de vendas.

Não utilizar um hub de integração para vender na Black Friday é muito arriscado!

Em determinado momento você fica sem estoque e precisa pegar emprestado da ilha vizinha, o funcionário da loja até tenta jogar o item porém ele cai no mar e você perde a mercadoria”

Vender em um e-commerce e marketplaces é como ter uma loja em cada ilha, para a sincronização entre estoques e pedidos acontecer corretamente é necessário que seja construída uma ponte.

Um hub de integração centraliza todas as informações que você precisa no dia a dia!

Além da sincronização de pedido e estoque uma ferramenta de integração com marketplaces centraliza os seus cadastros, simplificando a edição e envio desses itens para os marketplaces.

Apenas dessa maneira é possível participar de duas black friday sem erros e prejuízos!

Quanto tempo de antecedência devo contratar uma ferramenta?

Se o seu objetivo for vender na black friday tendo como aliado um hub de integração é importante que a implementação seja feita com 40 dias de antecedência, assim é possível garantir que tudo está rodando corretamente e suas vendas irão ocorrer de forma estável e sem erros.

CONCLUSÃO FINAL + CONVITE

O segundo semestre possui datas muito importantes para o comércio, a Black Friday deve estar no radar do lojista meses antes de novembro.

Se o seu objetivo for realizar a black no seu site e marketplaces conheça o hub de integração da Plugg.To, com ferramentas desenvolvidas para operações de todos os tamanhos.

Participe da maratona de conteúdo de pré black friday em nossas redes sociais e boas vendas!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn