Marketplace como estratégia de negócio
Marketplace como estratégia de negócio

Marketplace como estratégia de negócio

Marketplace como estratégia de negócio. O post a seguir foi produzido pela Projecttus

A Projecttus têm as melhores soluções para seu negócio performar ainda melhor no digital! Fale agora com um especialista!

É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre marketplace ou até mesmo já tenha visitado algum achando que era só um e-commerce comum. Bem como, já faz um bom tempo que essa estratégia de negócio vem tomando conta das vendas online e se mostrando uma ótima opção de venda até mesmo para quem já possui um e-commerce.

O conceito de marketplace se consolidou no mercado brasileiro a partir de 2012 e se destacou cada vez mais nos últimos anos. Acima de tudo porque cresceu expressivamente com a rendição de muitos lojistas que perceberam que esse modelo de negócio pode ser muito vantajoso.

Segundo uma pesquisa feita pelo Sebrae, hoje os marketplaces já representam 52% das vendas realizadas online. Desse modo, podemos ver que esse número em 2016 era de apenas 23% e a tendência é cresça cada vez mais.

Além disso, para você ficar por dentro desse tema, abraçar de uma vez por todas essa estratégia e alavancar suas vendas, você vai aprender o que são marketplaces e porquê essa estratégia pode ser muito boa para seu negócio!

O que é marketplace?

O termo “marketplace” vem do inglês e significa, literalmente, “mercado”. Um mercado, local destinado à compras, tem como característica principal reunir produtos de diversas marcas e fornecedores. Ou seja, quando falamos de lojas no modelo marketplace nos referimos exatamente a isso: uma loja que concentra diversas marcas e categorias de produtos.

Assim, o marketplace online, ao qual este post se refere, é baseado na compra e venda de produtos ou serviços. Para essa venda, existem muitas plataformas que permitem e facilitam essa operação. Por exemplo: Americanas.com, Amazon, Mercado Livre, Magazine Luiza e até mesmo aplicativos como o iFood e o James! Meio a esses nomes, existem mais de 20 modelos diferentes só no Brasil.

Quando pensamos em nomes como as grandes Amazon e Americanas, rapidamente nos vêm à mente a imensa variedade de produtos. Essa foi justamente a grande aposta que fez os varejistas se destacarem no meio online, porque dessa forma, conseguiram conquistar mais clientes e se destacar da concorrência.

Quando isso já estava consolidado, esses grandes varejistas resolveram levar o modelo de negócio a outro nível! Então disponibilizaram espaço em seus sites de modo que outros lojistas também pudessem vender seus produtos, aumentando ainda mais a gama de produtos e valorizando ainda mais o negócio.

Com esse modelo criado, ambas partes saem ganhando! Além disso, os lojistas utilizam as vitrines, o marketing, o alto tráfego dos sites para expor sua marca e seus produtos e, consequentemente, convertem mais. Enquanto os marketplaces aumentam seus portfólios, sua competitividade e também seu faturamento!

Se há ganho para ambos lados, por que não investir nisso como uma estratégia de negócio?

Marketplace como estratégia de negócio

Já imaginou expor seus produtos na vitrine de grandes e-commerces como Amazon ou Magazine Luiza? Pois é, tratando de marketplace, isso é totalmente possível!

O lojista aproveita o alto tráfego dos sites para expor seus produtos e a sua marca, o investimento em tecnologia, marketing e mídia, sem pagar a mais por isso! Imagine no período da Black Friday, por exemplo, milhões de pessoas acessando os sites em busca de boas ofertas, preços atrativos, produtos personalizados, formas de pagamento diferenciada e você lá! É como se seu produto estivesse exposto em um outdoor da Times Square bem no dia da Black Friday. Já pensou?

O lojista que utiliza esses canais de venda está sempre um passo à frente da concorrência!

Mas essa não é a única vantagem de anunciar em marketplaces. Confira várias outras:

  • Aumento das vendas
  • Crescimento do negócio
  • Alto retorno
  • Exposição da marca
  • Exposição do produto
  • Alta visibilidade
  • Só pagar se vender
  • Conquistar novos clientes
  • Credibilidade
  • Ações de marketing
  • Investimento em tecnologia
  • Investimento em mídia
  • Relevância de SEO
  • Baixo custo

Hoje, já existe todo um universo dos marketplaces. Há muitos que trabalham em cima de um único nicho e categoria, há também aqueles que possuem regras bem diferenciadas de anúncio, como o Mercado Livre, por exemplo, com o sistema de reputação.

Alguns dos marketplaces mais relevantes do Brasil, hoje, são:

Mercado Livre

Americanas.com

Submarino

Shoptime

Magazine Luiza

Netshoes

Dafiti

Carrefour

Casas Bahia

Madeira Madeira

Web Continental

Extra

Ponto Frio

Zattini

Amazon

Leroy Merlin

Ifood

Rappi

Zoom

Todos esses nomes possuem muito peso e relevância. É muito difícil alguém não conhecê-los, mesmo nunca tendo comprado algo neles. Ou seja, não há dúvidas da capacidade de vendas.

Essa estratégia pode ser o que falta para sua loja decolar. Agora só um primeiro passo: seu produto estar lá!

Esse texto foi desenvolvido pela Projecttus. No blog deles você pode encontrar diversos textos e conteúdos sobre marketing, e-commerce e vendas online.

Blog Plugg.to

Deixe uma resposta