You are currently viewing Como se proteger de fraudes

Com o número recorde e simplesmente avassalador de R$ 161 bilhões em faturamento no ano de 2021, o varejo digital virou o epicentro de praticamente todo o comércio online no Brasil.

Entre as diversas oportunidades de crescimento para empreendedores e satisfação para os clientes, um dos pontos que acabou sendo ignorado durante o boom dos e-commerce foi a a segurança para compradores e vendedores.

ilustracao-fraude-na-internert

Passou despercebido por muitos que, na medida que o gráfico sobre o faturamento subiu, as tentativas de fraudes e golpes também o acompanhavam.

Números

Antes de qualquer coisa, vamos apresentar alguns dados importantes:

  • Além do faturamento de R$ 161 bilhões que foi apresentado anteriormente, esse montante representa uma alta de 26,9 % em relação ao ano passado.
  • O número de pedidos aumentou em 16, 9%, com um total de 353 milhões de entregas realizadas.
  • Além disso, o ticket médio, que funciona como um indicador do desempenho do comércio por meio de uma média do valor gasto pelos compradores, também registrou uma alta considerável de 8,6% em relação a 2020, atingindo uma média de R$ 455.

O Mapa da Fraude, foi um estudo realizado pela ClearSaler, empresa que oferece soluções tecnológicas antifraude, analisou mais de 375,5 milhões transações de alguns segmentos como e-commerce, telecomunicações e mercado financeiro.

De acordo com eles, cresceram em 74% essas iniciativas de fraude em 2021. Somados, o valor dessas tentativas de golpe chegam a R$ 5,8 bilhões, 61% sobre os R$ 3,6 bilhões registrados em 2020.

Como e quando as fraudes acontecem no e-commerce

As tentativas de golpe ocorrem, em grande parte, nas compras realizadas com cartão de crédito. Agora vamos listar quais são elas e como funcionam:

Fraude amigável

É quando uma pessoa conhecida do titular do cartão realiza a compra, mas sem o consentimento ou conhecimento dela. Geralmente o titular acaba não reconhecendo e pede o estorno imediatamente.

ilustracao-fraude-amigavel-cartao

Quem acaba perdendo nessa história é o lojista, que é obrigado a arcar com as despesas de logística de envio e devolução do produto.

Nem sempre é uma prática de má-fé, porém acaba lesando um dos lados e por isso se enquadra como uma fraude.

Fraude efetiva

Essa é uma prática bem mais complicada e que geralmente causa um impacto negativo tanto no seller quanto nas pessoas envolvidas, pois consiste em efetuar compras em lojas virtuais com dados roubados.

O criminoso tem acesso a informações pessoais do indivíduo como:

ilustracao-fraude-efetiva-dados

E usam isso para realizar transações assumindo a identidade da vítima.

Como na maioria das vezes são informações que de fato existem, a operação é inicialmente autorizada.

Autofraude

Neste cenário, o próprio titular do cartão realiza a compra e após a ação aciona o banco ou administradora do cartão e alega que não reconhece o valor propositalmente, apenas para receber o estorno.

Esse tipo de golpe é muito comum e ao mesmo tempo difícil de identificar, pois igual ocorre na Fraude efetiva todos os dados usados para a transação são verdadeiros.

Já as categorias de produtos mais fraudados não possuem grandes surpresas, afinal de contas, são os tipos de mercadorias mais fáceis de se transportar e revender.

Descubra o top 3:

  • Celulares
  • Eletrônicos
  • Produtos automotivos

Segundo o estudo da ClearSale, o período em que elas mais ocorrem é durante a madrugada, entre as 2 até as 4 da manhã. Enquanto isso, os 3 meses em que foram identificadas mais tentativas de fraudes são: Novembro (Black Friday), Agosto (Dias dos Pais) e Outubro (Dia das Crianças).

Como se proteger de fraudes?

Fique atento ao phishing

Essa é uma tentativa de golpe bem comum na qual com certeza a maioria dos internautas já presenciaram, que é receber um email ou algum tipo de mensagem oferecendo alguma coisa por um preço bem abaixo e, ao clicar no link, você acaba caindo em uma armadilha.

Os fraudadores tentam aplicar isso para conseguir roubar senhas e dados pessoais. No final das contas, a melhor forma de se proteger é nunca clicando diretamente no link disponibilizado.

Se é uma promoção em determinada loja, acesse o site deles, confira se existe mesmo essa oferta e compre por lá mesmo.

Tome cuidado com senhas

Senhas são as coisas mais importantes do mundo virtual, é nossa chave para acessar absolutamente tudo, desde bancos até redes sociais. Logo, elas são sempre os alvos principais dos cibercriminosos.

ilustracao-fraude

Não existe muito segredo, sempre priorize e se atente em criar senhas fortes, com uma variedade de caracteres especiais e que seja aleatório, ou seja, não tenha referências a nomes e datas. Quanto maior variedade de senhas você tiver em cada site, mais protegido seus dados estarão.

Dê preferência para sites que seguem a LGPD

O que é a LGPD? A Lei Geral de Proteção aos Dados entrou em vigência no ano de 2020 e tem como objetivo proteger o direito à liberdade e privacidade dos usuários da internet.

Para saber quem segue essa lei é muito simples, já entrou num site e se deparou com barra de rodapé pedindo permissão para utilização de cookies? Se sim, então quer dizer que essa plataforma está preocupada com a segurança.

Quer entender melhor como funciona a LGPD? Acesse nosso artigo sobre o que é e como ela pode impactar o seu negócio

Conclusão

A internet é um ambiente simplesmente incrível, o varejo digital, por exemplo, ajudou diversas pessoas a colocarem em prática novas ideias ou continuarem empreendimentos que haviam sido duramente afetados no setor físico.

Entretanto, para que todos possam usufruir tranquilamente dessa ferramenta, sendo cliente ou vendedor, é preciso tomar cuidado e seguir as normas de segurança ao máximo.

Esse setor vai continuar crescendo e, nós, os internautas, precisamos estar atentos e fazer a nossa parte para tornar esse espaço protegido e estável.