Além de fazer toda a gestão de estoques, produtos, pedidos e clientes, o lojista brasileiro precisa também se manter blindado contra os frequentes golpes que ocorrem. De acordo com uma pesquisa realizada pela CyberSource, o número é assustador: 95% das empresas latino-americanas já sofreram ou receberam uma tentativa de fraudes.

A seguir, listaremos os golpes de e-commerce mais comuns do país:

 Teste do Cartão de Crédito – O grande vilão dos golpes de e-commerce mais comuns

Segundo a pesquisa, 45% dos lojistas foram vítimas do golpe do teste do cartão crédito. Nesse fraude, o criminoso visita sites de compras não protegidas e tenta realizar uma compra de baixo valor, nesse momento ele só precisa esperar para ver se a compra é aprovada. Se sim, o golpista continua comprando até o cartão ser bloqueados ou sem limites.

Entre os golpes de e-commerce mais comuns  vem o Roubo de Conta (42%);  Roubo de Identidade (40%); Uso Abusivo de Cupons, Descontos e Reembolsos (40%); Fraude com o Programa de Fidelidade (30%); Fraude Amigável (28%), que é quando o consumidor requer o estorno após a compra virtual; Pishing, Pharming e Whaling (26%), técnicas para atrair a vítima para sites falsos e roubar informações sigilosas como senhas, por exemplo; e em último lugar da lista se encontra a Fraude de parceiros/afiliados (25%).

O principal desafio para o monitoramento desses golpes é a identificação e a resposta aos ataques, de acordo com 64% do participantes da pesquisa na América Latina. A necessidade de atualização de modelos de risco e lacunas nas funcionalidades nas ferramentas representam 57% e 46%, respectivamente. O gerenciamento Omnichannel também está presente, empatando com 46% dos principais desafios para monitoria de fraudes.

Embora seja algo vital para os negócios, somente 61% dos entrevistas consideram o monitoramento de fraudes no comércio online como extremamente importante para a estratégia de negócios de uma empresa. O índice na América Latina é superior à média global, que destaca a importância com 44%.

O estudo foi realizado com 2.800 especialistas em gerenciamento de fraudes de empresas e organizações dos setores de bens duráveis, turismo, serviços, gastronomia e eletroeletrônicos e de 34 países nos cinco continentes.

_

Já conhecia todos os golpes de e-commerce mais comuns ou já sofreu alguma tentativa de golpe?

Se precisa de ajuda para entender mais sobre o mundo do e-commerce e marketplaces, você consegue ver no nosso E-book.