You are currently viewing Como escolher os canais de venda online e quais seus benefícios
imagem canais de venda online

Durante o período pandêmico o e-commerce cresceu muito e acabou se popularizando entre os brasileiros, que desenvolveram novos hábitos de consumo, como por exemplo comprar comida pela internet.

Um levantamento recente realizado pela SmartHint, empresa de busca inteligente e recomendação para e-commerce, revelou que, em comparação com o período antes da pandemia, os cinco primeiros meses deste ano de 2022 apresentaram um aumento no faturamento do e-commerce de 785%.

Sendo apenas um reflexo dessa nova cultura de consumo e a entrada de compradores no ambiente online, os marketplaces, que são plataformas onde lojistas terceiros anunciam seus produtos, também cresceram bastante nesse período.

Apenas entre 2019 e 2020, momento do auge da pandemia, o faturamento dos marketplaces cresceu cerca de 68%.

Agora que você já conheceu a dimensão da evolução do varejo digital, confira alguns benefícios proporcionados para os lojistas:

Quebrar barreiras geográficas

Os marketplaces já possuem uma marca consolidada por trás, como Magazine Luiza, Mercado Livre, Americanas, Shopee e muitos outros. É possível que pessoas de todos estados do país possam encontrar e comprar o seus produtos, inclusive até pessoas de outros países em algumas ocasiões.

Oportunidade de começar com baixo investimento

Um dos principais obstáculos que afastava as pessoas de iniciar uma loja online era o custo elevado para montar uma operação, porém ao colocar os produtos dentro de uma vitrine nos marketplace na maioria dos canais não existe uma mensalidade para utilizar a plataforma.

Logo o lojista irá utilizar toda a estrutura do canal de venda de forma gratuita e só irá pagar algo quando a venda for convertida.

Diversidade de vitrines

O que não falta na internet são diferentes sites e plataformas para comercializar o seus produtos. Portanto, não é necessário escolher apenas uma, você pode atuar em vários canais ao mesmo tempo, como marketplaces, redes sociais ou até lojas próprias.

Toda essa acessibilidade e gama torna muito mais fácil e intuitivo escalar as suas vendas com todas ferramentas disponibilizadas no meio digital.

Qual a diferença entre os canais de venda?

Como já falamos acima, os três principais meios de comercializar produtos online são os marketplaces, redes sociais e lojas virtuais próprias. Porém, vamos deixar um pouco mais claro suas respectivas vantagens e diferenciais.

  • Marketplaces: Se trata de um modelo mais seguro, afinal de contas o lojista tem ao seu dispor uma estrutura pronta, tráfego de pessoas e possibilidade de alcançar um público maior.
  • Loja online: Esse modelo é indicado para os empreendedores que estão buscando construir uma marca própria e que seja reconhecida no mercado. Grandes empresas utilizam esse formato por causa da estrutura que permite uma comercialização direta com o consumidor final.
  • Redes Sociais: Dependendo de qual o seu público alvo, a melhor forma de chegar no comprador é estar de fato presente no local onde ele passa a maior parte do tempo online,ou seja, em redes sociais como Instagram, Facebook, WhatsApp e Tik Tok, por exemplo.

Apesar do modelo de negócios dos marketplaces ser considerado o ideal para quem está iniciando a jornada de vender pela internet, é importante frisar que a junção de múltiplos canais é o mais indicado para escalar o seu negócio.

Saiba mais sobre o Omnichannel

Trata-se da integração do ambiente físico e digital com todos os canais de venda, com o intuito de oferecer uma jornada de compra completa e fluida para o consumidor.

A ideia por trás dessa prática é sempre estar próximo do consumidor e oferecer uma série de possibilidades para adquirir o produto.

Tudo que você precisa saber para vender nos marketplaces

Agora que você já sabe quais são os canais de venda e como eles funcionam, esta é a hora de aprofundarmos um pouco mais no funcionamento do modelo e suas principais características como plataforma.

Reputação

É o que indica o nível de qualidade da sua loja virtual, então quanto melhor você atender o cliente, oferecer produtos de qualidade e ter uma boa avaliação final, melhor colocado os seus anúncios estarão no marketplace.

Malha logística

Como foi dito acima, não basta apenas anunciar produtos de boa qualidade por preços competitivos, isso compõe apenas uma parte da venda. Todo o processo de envio desde da embalagem até o prazo de entrega deve ser feito com atenção, pois eles são considerados os fatores mais importantes da jornada de compra do cliente.

O impacto das primeiras vendas

São elas que vão ditar o ritmo do seu negócio e você vai conseguir entender, por exemplo, quais são os produtos da sua Curva ABC. Após isso, é possível testar e validar os anúncios, aplicando táticas de venda como criação de kit de produtos, e sempre atento a qual vai ser o feedback do cliente.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo que é preciso para começar as suas vendas online e quais são as características dos principais canais, basta escolher qual o meio que mais combina com seu estilo e tipo de negócio para iniciar essa jornada.

Não se esqueça que é apenas o começo e depois de definir tudo o próximo passo é se atentar ao planejamento operacional. Porém, quando o objetivo é ter um negócio organizado, o primeiro passo é a centralização e automação do seu negócio.

Caso você não saiba, a ferramenta indicada para realizar essa tarefa da melhor forma possível é um hub de integração de marketplaces. Conheça melhor a Plugg.To, o integrador com maior número de funcionalidades exclusivas para clientes do mercado.

Curtiu esse conteúdo?

Então você não pode deixar de acompanhar nosso intensivão do semestre das vendas!

Para se inscrever é muito fácil, basta acessar esse link aqui, realizar o cadastro e você vai receber o link das próximas aulas.