Marketplace de banco, o que é? Fique de olho na oportunidade

Com o avanço tecnológico e de diversos setores vêm surgindo novas formas de resolver as dores dos clientes, e é claro que os bancos não iriam ficar fora dessa.

Aproximar as instituições financeiras de empreendedores e criar mais um local para a comercialização de produtos e serviços começa a engatinhar e a modalidade já possui até nome!

Marketplace Banking

Ao longo dos últimos anos são notórias as mudanças que o mercado tem sofrido, e cada dia que passa as empresas têm que se adaptar constantemente em função do crescimento digital.

Mas afinal o que é um marketplace banking e qual solução ele oferece?

O marketplace banking funciona como um ecossistema onde os bancos aproximam os fornecedores e potenciais compradores.

O principal objetivo desse modelo de negócio é conectar os clientes desses bancos aos produtos e serviços de terceiros, essas lojas passam por uma curadoria que é necessária para comercializar um catálogo de produtos em um marketplace banking.

Funciona de maneira semelhante a um cadastro em marketplaces convencionais, porém o número de fornecedores é controlado pela instituição financeira.

ilustracao-cobranca-comissao-marketplaces

Quais são os benefícios do Marketplace Banking?

O mercado é um ecossistema que evolui bastante e permite que os bancos ultrapassem suas fronteiras financeiras.

Ou seja, além de conceder empréstimos e vender seguros, eles podem se aventurar no varejo, oferecendo um serviço mais completo aos seus clientes gerando ainda maior fidelização, uma nova fonte de receita e mais sinergia com seus pacotes financeiros.

Do lado dos vendedores, grandes empresas e empreendedores conseguem maior visibilidade de seus produtos e um grande fluxo de compradores potenciais.

Mas não são as únicas vantagens de ingressar no mercado bancário: o grande benefício é que a grande maioria oferece uma facilidade financeira, maior número de parcelamento sem juros, descontos especiais, etc, que são grandes impulsionadores das vendas.

Isso também pode ser uma estratégia excelente para bancos novos, que ainda não possuem uma grande cartela de clientes definida, é uma forma de viabilizar um modelo de serviço completo mas com a ajuda de terceiros.

O que gera uma redução de tempo no seu posicionamento de mercado e também no seu capital necessário para construção do banco.

Não é atoa que podemos observar um crescimento nas alianças de entidades financeiras com empresas de tecnologia e empreendedores.

Para determinar a capacidade de compra dos consumidores e analisar onde focar para atrair mais públicos, não existe um caminho único para todos.

É uma constante: Tudo deve estar focado em proporcionar a melhor experiência do usuário.

Essa é a chave para qualquer negócio e alianças podem ajudar muito, principalmente na hora de mensurar resultados.

Com a evolução e diversidade no ramo financeiro, você também já deve ter escutado falar sobre o open banking.

ilustracao-parceria-banco

O Open Banking como uma oportunidade de aproximação com clientes 

O Open Banking, ou sistema financeiro aberto, é a possibilidade de clientes de produtos e serviços financeiros permitirem o compartilhamento de suas informações entre diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central e a movimentação de suas contas bancárias a partir de diferentes plataformas.

A ideia do modelo é promover a concorrência entre instituições financeiras, de modo que precisem atrair clientes e, assim, gerar novos produtos e serviços para o usuário.

Segundo uma pesquisa realizada pela Febraban, as transações bancárias digitais foram responsáveis por 74% das transações do Brasil em abril de 2020, pouco tempo após o início da pandemia.

Agora imagina se esses bancos já tivessem adotado o open banking desde antes!

Os bancos são super conhecidos por suas táticas de negociação e principalmente:

fidelização dos clientes, o que é muito importante e chama bastante atenção para quem quer alcançar um maior número de pessoas com seus produtos e serviços.

Hoje grande parte dos bancos e financeiras já trabalham com algum tipo de programa de benefícios voltado para seus clientes.

Pensando nisso, o mundo do e-commerce é visto como uma grande oportunidade para essas empresas, e não só para elas como também para lojistas e comerciantes que já trabalham nesse meio.

O grande objetivo desses bancos e fintechs é ser parceiro do cliente e não querer ofertar produtos que não façam sentido para ele.

E é aí que surge a possibilidade de pesquisar mais sobre o mercado e fazer o match.

Agora que você já sabe um pouquinho sobre as oportunidades que cercam o mundo financeiro digital e a diferença entre elas, aqui vai uma dica de ouro se está pensando no melhor modelo de marketing banking:

Os marketplaces de banco podem ser uma ótima aposta!

Hoje o uso de lojas virtuais é cada vez mais recomendado, mas ninguém talvez pudesse imaginar uma loja virtual dentro de um banco.

O que acaba se tornando uma grande aposta no universo digital.

Bancos conseguem com a ajuda de algumas plataformas se integrar e fazer parcerias com outras empresas fora do segmento de finanças promovendo vantagens para seus clientes.

Um exemplo disso é o programa de troca de pontos de fidelidade ao utilizar um cartão de crédito por produtos ou serviços.

ilustracao-programa-pontos-fidelizar-clientes

Os marketplaces de instituições financeiras estão em amadurecimento, porém apresentam uma ótima oportunidade de estar mais próximos de clientes qualificados.

Para o lojista que irá se aventurar nessa nova modalidade, é importante estar aberto às oportunidades que o canal de venda oferece.

Bancos são especialistas em programas de fidelização e pontos, quem sabe essa não é uma oportunidade de aprender com eles?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn